Giro de Notícias: Vendedor sem uma das mãos diz que foi humilhado por cliente: “Disse que demorei muito”

Homem começou a vender salgados na quarentena.

José Rafael Marciano, de 32 anos, publicou nas redes sociais um desabafo dizendo que foi humilhado por um cliente que recusou a entrega por conta do atraso. O vendedor de salgados, morador de Marília, no interior de São Paulo,   não possui um dos braços.

 

Em entrevista ao portal da RedeTV!, ele explicou que começou a fazer os salgados há poucos dias, após parar de trabalhar como pintor. Na ocasião do post, o cliente pediu 50 unidades por volta das 9 da manhã e combinou que a entrega seria meio dia.

 

“Eu disse que ia tentar até meio dia. Deu uma hora eu terminei. Quando cheguei lá, ele reclamou, disse que eu tinha que ter combinado. Me chamou de vagabundos e me xingou de coisas que eu nem vou repetir”, disse.

 

O vendedor contou que sofreu um infarto, e o médico disse que ele não podia mais ser pintor. “Eu sofri um infarto, e o médico pediu que eu parasse de trabalhar como pintor”, disse.

 

Além de não possuir uma das mãos, Rafael nasceu sem as costelas do lado esquerdo do corpo. Ele explicou que conta com a ajuda das filhas para fazer os pratos.

 

Ele ainda disse que após o cliente não receber a encomenda, ele doou para moradores de rua. O vendedor termina dizendo que conseguiu triplicar as vendas após a postagem.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *