Giro de Notícias: Envolvido no assassinato dos pais do deputado Cléber Verde é preso no Araçagy

Investigação da Polícia Civil identificou e prendeu um dos envolvidos no assassinato do casal Maria Graça Cordeiro Mendes e Jesuíno Cordeiro Mendes, pais do deputado federal Cléber Verde. Eles foram mortos na noite de terça-feira (14), em Turiaçu, após serem abordados pelo bando, na fazenda em que moravam.

Identificado pelas iniciais E.C.P, de 19 anos, o homem foi preso na noite de quinta-feira (16), durante operação conjunta das equipes da Superintendência de Polícia Civil do Interior (SPCI) e Superintendência de Homicídios e Proteção à Pessoa (SHPP). Ele estava escondido em um imóvel abandonado, no bairro Araçagi.

Em interrogatório à polícia, o suspeito confessou envolvimento na ação criminosa e confirmou conhecer o bando de Fábio da Conceição Cardoso, o “Fabinho”, que comandou o ataque à fazenda do casal. Ele foi morto em confronto com a polícia, durante operação para prendê-lo. Com a prisão, a polícia soma cinco suspeitos identificados no caso.

A informação sobre o homem preso chegou por denúncia anônima, dando conta de um indivíduo suspeito estaria abrigado em imóvel no bairro Araçagi. A polícia foi ao local checar a ocupação ilegal de uma casa abandonada, onde encontraram um casal que dizia ter vindo da cidade de Cândido Mendes e afirmava não ter conhecimento do crime ou qualquer relação com os envolvidos.

Em contato com as polícias da Baixada Maranhense e Alto Turi, as equipes de investigação conseguiram informações de que o homem era compadre de um dos procurados pela morte do casal. Após o confronto de versões, o homem preso confessou que foi convidado pelo líder do bando para praticar o assalto na fazenda Boa Vista, pertencente às vítimas.

Ele revela que a ação criminosa foi praticada por quatro pessoas, sendo que “Fabinho” abordou a dona da casa, enquanto dois homens, que já aguardavam no local, perseguiram e assassinaram a tiros o senhor Jesuíno, que estava em outra área do imóvel.

O preso afirma que “Fabinho” conseguiu sair da casa de posse de uma arma de fogo, após matar a proprietária.

“Essa prisão é resultado de um trabalho coordenado da Polícia Civil do Maranhão, que se voltou para este caso, identificando os envolvidos em curto espaço de tempo. O suspeito está preso e confessou a participação no crime e deu mais alguns detalhes. As investigações seguem para verificarmos a participação de demais suspeitos”, disse o titular da SPCI, delegado Guilherme Campelo.

O titular da SHPP, delegado Lúcio Reis, destacou os esforços dos grupamentos da Polícia Civil, que garantiram a elucidação do caso, dando resposta rápida aos familiares das vítimas. Ainda na exposição do delegado, o crime chama atenção pelos requintes de crueldade contra os idosos, que pela própria idade, já seriam indefesos.

“O líder do bando já era conhecido pelo uso de violência extrema e tortura de suas vítimas, ainda que estas não oferecessem qualquer resistência”, reiterou Lúcio Reis. A SHPP atuou com apoio do Instituto de Criminalística (Icrim), em vários pontos de Turiaçu para identificar e coletar vestígios que foram vitais para avançar na investigação e somar no futuro do processo criminal.

A polícia já havia prendido um homem e apreendido um adolescente. Apesar de confirmarem conhecer Fábio e seus comparsas, os dois não tinham envolvimento direto com o assassinato dos pais do deputado federal.

O preso foi encaminhado para o Centro de Triagem de Pedrinhas. As investigações seguem no sentido de alcançar os demais envolvidos, que estão foragidos.

Com Informaçõe da Polícia Civil

Sobre Irisnobre Bryan

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *